Jayme Figueiredo

jaymefigueiredofot

NOME: Jayme Figueiredo

ESTADO: Rio de Janeiro

PROFISSÃO/ATUAÇÃO NA CERVEJA: Sommelier de cervejas e dono do site Taberna do Mamute

*

1) Melhor Ale produzida no Brasil

De novo, a Way American Pale Ale. Perfil correto, sempre consistente e com preço honesto. Tá difícil de bater. Excelente para o dia a dia e a preferida da minha mulher também. Menção honrosa para Júpiter American Pale Ale que me surpreendeu bastante no Beer Experience aqui no Rio.

2) Melhor Lager produzida no Brasil

Confesso que poucas Lagers me chamaram atenção esse ano, então meu voto vai para a já conhecida Bierland Vienna, que manteve a qualidade e consistência depois da saída da dupla Ilceu Dimer e Paulo “Feijão” Bettiol.

3) Melhor Ale estrangeira à venda no Brasil

Uma que chamou atenção foi a Rodenbach Caractère Rouge. Complexa, trazendo várias sensações no aroma e paladar. Valeu a pena!

4) Melhor Lager estrangeira à venda no Brasil

Não posso fugir dessa vez da Brooklyn Lager, disparada a Lager importada que mais bebi em 2013 e que durante boa parte do ano teve preços mais do que excelentes.

5) Melhor chope nacional ou estrangeiro à venda no Brasil

Brooklyn Sorachi Ace. Já adoro a cerveja, e ela em forma de chope tava ótima.

6) Melhor bar cervejeiro nacional

Dois bares chamaram muito atenção aqui no Rio esse ano: Botto Bar, com suas 20 torneiras, e o Pub Escondido/CA, com 24. Mas, ainda sim, confesso que meu carinho vai para o humilde Brewteco no Leblon. É um pé-sujo que mistura a antiga clientela brahmeira e a galera das cervejas especiais, o que já o torna único. Fora isso, a proposta é simples: preço baixo na enxuta carta de cervejas disponível no lugar. Preço continua sendo um diferencial, para o bem ou para o mal.

7) Melhor cerveja caseira

American Pale Ale da 3 Cariocas. Os caras estão com uma pegada bem legal, fazendo cervejas bem honestinhas. Não duvido que já, já estejamos comprando cervejas com registro deles. Vale a pena acompanhar esses caras que estão empolgados e com sangue nos olhos.

8) Melhor cerveja que ainda não chegou ao Brasil

Toda vez que anunciam uma leva de cervejas americanas chegando no Brasil, eu fico na expectativa de ler sobre as Goose Island. Sim, sim, eu sei, a AB-Inbev comprou os caras e agora eles fazem parte do império do mal e etc etc etzZzZzZz… Mas as cervejas continuam excelentes! Especialmente as séries Vintage Ales e Bourbon County.

9) Melhor blog ou site cervejeiro

Li bastante o Pivní Filosof do Max Bahnson em 2013. Sempre com opiniões interessantes, recomendo. Aqui no Brasil não tem jeito, é o Bebendo Bem. Sem (ou com mesmo) puxação de saco, o site continua consistente, trazendo notícias em primeira mão e sempre apurando a veracidade daquilo que posta. Além de ser um cara espetacular! Cheers Fabian!

10) Melhor rótulo de cerveja, nacional, importado ou caseiro

Aqui vale o reconhecimento geral para a mudança da mentalidade que tantos esperavam para as cervejas brasileiras. Várias cervejarias apostaram em rótulos e nomes irreverentes ou com algum design bacana. Die Fizzy Yellow da Way com nome e rótulo bacanas, Mikkeller Have a Nice Beer Pale Ale com rótulo simples e bem carioca, Sporro da Urbana, Saison a Trois da 2 Cabeças/Invicta e por aí vai. Meu voto vai para a ousadia das cervejarias que saíram da mesmice de sempre.

11) Melhor evento cervejeiro nacional

Aqui assumo que o Mondial de La Bière, evento franco-canadense realizado no Rio no fim do ano, tá valendo. Apesar da mudança de última hora, o evento estava bem legal, com palestras interessantes e temas que saíram do lugar-comum (quem foi na “Cervejas para Namorar”? Muito boa!). Além da presença de todas as boas cervejarias brasileiras e com importações exclusivas para o evento.

12) Novidade do ano

Ampliação dos cursos de sommelier em outras cidades fora SP e a criação de outros cursos de cerveja de qualidade (atenção aqui!), como o On Tap da Perestroika/Have a Nice Beer.

13) Melhor fato cervejeiro

A espetacular atuação do time brasileiro no 3º Campeonato Mundial de Beer Sommelier em Munique, especialmente o terceiro lugar geral da queridona Tati Spogis!! Esculachou Tati!!

14) Pior fato cervejeiro

Esse ano foi bastante legal para o mundo cervejeiro, ao meu ver. Mais cervejarias surgiram. Mais cervejarias saíram da caixinha Pilsen, Weiss, escura (mas ainda é preciso mais ousadia e criatividade). Mais festivais legais rolaram. Mais cervejas importadas com critério chegaram. Mais cursos interessantes. Mais lugares trabalhando com boas cervejas…Tá difícil lembrar de uma coisa ruim, então vou continuar batendo na tecla das margens altas praticadas por alguns players do mercado. Esse ano também fiquei especialmente chocado com algumas importações que, por serem caras, acabam forçando preços fora da realidade. Parece PlayStation 4, pô!

15) Previsão cervejeira para 2014

Acredito que cada vez mais cervejeiros caseiros migrarão para o mercado efetivamente. Já ouvi de vários que o plano é começar a produzir cervejas em cervejarias com capacidade ociosa e eu acredito que no Brasil, como está, o caminho é realmente esse.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s