Felipe Zuffo

felipezuffofot

NOME: Felipe Zuffo

ESTADO: Mato Grosso do Sul

PROFISSÃO/ATUAÇÃO NA CERVEJA: presidente da AcervA Pantaneira, criador da cervejaria Pantanal e da Cerveja MoageM

*

1) Melhor Ale produzida no Brasil

A melhor eu não acho justo dizer, em qualquer categoria. Mas vou usar como critério para todas as perguntas a cerveja que me surpreendeu em algum aspecto. Para Ales vou de Vixnu da Colorado. Apesar de não me agradar esse rumo “americanizado” que o mercado nacional está tendendo (mas gosto das cervejas), dentre tantas cervejas muito parecidas, a Vixnu me chamou atenção pelo equilíbrio e alguma coisa na lupulagem que fez ela se diferenciar de tantas APAs, AIPAs etc.

2) Melhor Lager produzida no Brasil

Gostei muito da Bambergerator degustada na Brasil Brau. Ela tinha notas de defumado, dentre outras, que o Alexandre Bazzo disse serem provenientes da decocção possibilitada por sua nova cozinha. Foi muito interessante ter esse comparativo sobre o que um equipamento/processo pode contribuir no produto.

3) Melhor Ale estrangeira à venda no Brasil

Tripel Karmeliet é uma das minhas cervejas favoritas. Gosto muito da presença dos aromas cítricos que se tornam discretos no sabor.

4) Melhor Lager estrangeira à venda no Brasil

Brooklyn Lager, bela cerveja, muito bem executada. Sinônimo de serviço bem feito.

5) Melhor chope nacional ou estrangeiro à venda no Brasil

Para a maioria dos brasileiros chope é um estilo único: “Pilsen”. Gosto de buscar por este perfil de cerveja que poucas vezes é comentado entre os especialistas. Encontrei o Pilsen da Das Bier. É uma cerveja muito bem feita e saborosa. E como não saí do País este ano para tomar nada em tanques gringos, fica a minha escolha.

6) Melhor bar cervejeiro nacional

Empório Alto dos Pinheiros, o que impressiona mais é a quantidade de rótulos, com certeza.

7) Melhor cerveja caseira

AIPA que a Triumvirat (Leonardo Kulczynski, Marco Vieira de Oliveira e Fernando Rech) fez para o concurso da Eisenbahn – e eles não enviaram. Tinha muitas chances de ganhar. Estava tão boa que acho que os caras ficaram com ciúmes de mandar a cerveja.

8) Melhor cerveja que ainda não chegou ao Brasil

Westvleteren, com certeza. Não sei se tem alguém trazendo oficialmente. Aqueles kits que vieram não contam, além de custarem um absurdo.

9) Melhor blog ou site cervejeiro

Foi um ano que não acompanhei muito tais canais, não tenho propriedade para apontar um.

10) Melhor rótulo de cerveja, nacional, importado ou caseiro

Achei muito bacana a iniciativa da Eisenbahn de homenagear ícones nas latas. Acredito muito nesse tipo de informação para alavancar a cultura cervejeira. A cerveja é uma entidade na história, e cabe a nós do ramo disseminar isso. As pessoas têm que ter informação para que bebam melhor.

11) Melhor evento cervejeiro nacional

Pode ser clichê dizer que o evento está cada vez melhor, mas eu quero citar a Brasil Brau. Particularmente, foi a edição onde mais conheci pessoas legais. O setor de degustação, tão importante quanto a feira, contribuiu bastante para esse objetivo.

12) Novidade do ano

Gostei muito de ver algumas novidades de equipamentos para pequenas produções. Tanto a indústria nacional quanto importadores estão disponibilizando mais equipamentos para o cervejeiro caseiro e nanocervejarias. Isso é muito importante, pois o espírito das cervejarias artesanais vem dos homebrewers, na maioria dos casos, e são necessários degraus intermediários para viabilizar o surgimento de novas marcas.

13) Melhor fato cervejeiro

A criatividade. Tenho notado as cervejarias cada vez mais inquietas, planejando, inventando, ousando e lançando novidades. Isso é bom. Às vezes passam da conta, mas o saldo é muito positivo. Quando falo criatividade não digo simplesmente adicionar um ingrediente exótico, mas também em processos, equipamentos, rótulos e canais de informação/promoção.

14) Pior fato cervejeiro

Notei mais “pseudocervejarias artesanais”. Alguns empresários (de fora do ramo) estão entrando no mercado por ser uma tendência, por ser um mercado crescente, por estar na moda, enfim. Isso pode ser negativo. Se promovem como “cervejaria artesanal” ou “cerveja regional” e fazem produtos medíocres ou ruins. Isso é vender só a propaganda. Isso as grandes já fazem.

15) Previsão cervejeira para 2014

Acredito que a busca por novidades vai extrapolar o eixo Sul – Minas Gerais. O País vai olhar um pouco mais para as cervejas vindas de outras regiões.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s