Dorval Campos

dorvalcamposfot

NOME: Dorval Campos

ESTADO: Santa Catarina

PROFISSÃO/ATUAÇÃO NA CERVEJA: Dono da Master Brau e criador do Instituto Joinvillense da Cerveja

*

1) Melhor Ale produzida no Brasil

Este ano tivemos muitas surpresas boas. O mercado das Ales cresceu muito devido à interatividade com o mercado norte-americano. Seasons Green Cow, Dama Indian Lady, Way APA, Bodebrown Cacau IPA, Colorado Vixnu, Wäls então entre a melhores, mas este ano o destaque foi para a Schornstein IPA, lançada em roupagem nova que me conquistou pelo conjunto da obra.

2) Melhor Lager produzida no Brasil

Seguindo o exemplo do que falei sobre as Ales, temos algumas Lagers que também continuam em destaque pela sua qualidade como Bierland Vienna, Bamberg Camila Camila, Coruja, Bierbaum Gold, entre outras, mas o Festival de Blumenau e o recente Mondial de La Biére trouxeram uma série de novas cervejas. A que mais chamou a atenção, pela leveza, harmonia e equilíbrio de aroma e sabor foi a Insana Gold.  Os mestres Pedro Reis e Evandro Zanini acertaram em número, gênero e grau.

3) Melhor Ale estrangeira à venda no Brasil

Sem dúvida a melhor opção no momento é a Brooklyn Post Road Pumpkin Ale.

4) Melhor Lager estrangeira à venda no Brasil

A Augustiner ganhou a minha preferência em 2013.

5) Melhor chope nacional ou estrangeiro à venda no Brasil

Coruja Extra Viva

6) Melhor bar cervejeiro nacional

Outro quesito difícil de votar, pois abriu uma série de bares novos Brasil afora. Aqui mesmo em SC foram 12 novas opções, com uma grande carta de ótimas cervejas nacionais e importadas. Por isso há um empate técnico: em São Paulo, tivemos o bairro de Moema (antes sem opção cervejeira) recebendo o Bier Bär. No IPA Day Brasil, tive a oportunidade de conhecer os famosos bares de Ribeirão Preto. Todos muito bons, mas o destaque vai para o Vila Dionísio, pelo local e carta de cervejas.

7) Melhor cerveja caseira

Devido à minha atividade (fornecedor de insumos cervejeiros), ganhei muitas cervejas caseiras em 2013. Aqui em SC temos uma legião muito grande de caseiros espalhados por todo Estado e muitos já atingiram o status de “hors concours”. No próprio blog do B.O.B. o cervejeiro James Jimenez, aqui de Joinville, foi destaque com a sua Maná Cubiu. Este ano, em maio, ganhei uma garrafa de Belgian Dubel do Adriano Butzke (“Alles Bräu”), daqui de Joinvile, um rapaz calmo de poucas palavras. Uma cerveja muito boa em todos os quesitos. Em outubro ganhei uma APA deste mesmo cervejeiro. Acreditem, talvez uma as melhores APAs que já bebi. Disse na ocasião que era cerveja digna de vencer um concurso. Dito e feito. Um mês depois, ele ganhou o concurso da AcervA/SC com a Belgian Dubel que eu já havia experimentado anteriormente.

8) Melhor cerveja que ainda não chegou ao Brasil

Empate técnico. Primeiro, por gostar de cerveja Porter, aroma defumado e muito de baunilha, estou curioso para experimentar a “Stone Smoked Porter with Vanilla Bean”, e segundo (pelos comentários), a limitada série da “Firestone Walker §ucaba Barley Wine”, que estará disponível para venda já em Janeiro de 2014. É esperar para provar…

9) Melhor blog ou site cervejeiro

São vários blogs muito bons, mas desta vez destaco o blog aqui da terra, “Cerveja? Gosto sim!” do cervejeiro Marcelo Monich. Um blog clean, com testes e opiniões sem preconceitos, isentos de qualquer marketing cervejeiro alheio à vontade do Monich.

10) Melhor rótulo de cerveja, nacional, importado ou caseiro

Temos muitos cervejeiros que são designers e por isso a quantidade de bons rótulos no mercado é abundante. Destaque vai para a “Bruxa” do cervejeiro Ronaldo Dutra, que ganhou inclusive menção honrosa no concurso de rótulos da revista norte americana Brew Your Own.

11) Melhor evento cervejeiro nacional

O Festival Brasileiro da Cerveja de Blumenau é, sem dúvida, o melhor, se bem que eventos como o IPA Day de Ribeirão, Encontro das Acervas em Curitiba e Mondial de La Biére no Rio foram também destaques.

12) Novidade do ano

Quando tomei a primeira Amazon Beer (Bacuri) na Brasil Brau de 2011, torci o nariz. Passado algum tempo comecei a refletir melhor sobre estas novas cervejas exóticas que estavam surgindo no mercado. Fiz um “mea culpa” e vi que algumas frutas ou temperos brasileiros podem resultar em ótimos adjuntos nas cervejas, desde que dosados corretamente. Apesar de ainda não gostar da fruta Bacuri, adorei experimentar as outras cervejas da Amazon, como a Açaí Stout, IPA Cumaru e Red Ale Piprioca, todas exóticas, porém equilibradas. Acredito que são a abertura para um novo mundo de sabores e aromas a serem descobertos, explorando cada vez mais a diversidade da natureza brasileira. Sugestão: quem sabe uma lambic ou witbier com cupuaçu, ou mesmo uma cream Porter, uma vez que a fruta é uma parente (ácida) do cacau.

13) Melhor fato cervejeiro

Em 2012, participando de um evento na Cooperativa Agrária, conheci os professores Gustavo e José Antunes, do Senai de Vassouras (RJ), referência em ensino cervejeiro no Brasil. Deste encontro surgiu a ideia de trazer o curso de tecnologia e prática cervejeira para Santa Catarina. Com o aval do Frank Gauger, da Agrária, formamos em 2013 duas turmas de profissionais que não tinham condições de fazer o curso em Vassouras, por causa da carga horária contínua do curso e/ou distância da cidade. Devido ao sucesso e pioneirismo desta iniciativa do Instituto Joinvilense da Cerveja, hoje várias regiões do Brasil querem o curso. Modéstia a parte, sem querer, tornamos exequível levar o conhecimento cervejeiro e alto nível do Senai Vassouras para todo o Brasil.

Nota: Destaque do ano também vai para a conquista do 3ª lugar pela Tatiana Spogis no 3rd Beer Sommelier World Championship, realizado na Alemanha em setembro.

14) Pior fato cervejeiro

Aqui também temos outro empate técnico: primeiro, o fato de algumas cervejarias e restaurantes servirem cervejas contaminadas como artesanal para o público leigo. É o fim da picada. Outro pior fato é a proliferação de cursinhos tipo “Walita” e/ou “caça-níquel” que somente visam o aspecto financeiro sem dar o retorno educacional esperado. Outros infelizmente possuem um título chamativo, mas na verdade oferecem “conteúdo” e “título” aquém do esperado pelo aluno inscrito. Abram o olho antes de entrar nesta furada (vale pesquisar com quem fez).

Nota: a questão dos impostos e burocracias no meio cervejeiro é indiscutivelmente o pior fato todos os anos (não citei por já ser redundante)…

15) Previsão cervejeira para 2014

Caminho ascendente (no consumo e qualidade) sem volta, apesar do resultado econômico de final de ano informar que em 2013 se consumiu menos cerveja que em 2012. Mais um exemplo de que estamos no caminho certo. É a campanha do “beba menos, beba melhor” dando resultado.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s