Eduardo Boger

DSC_1128

NOME: Eduardo Boger

ESTADO: Rio Grande do Sul

PROFISSÃO/ATUAÇÃO NA CERVEJA: Médico e cervejeiro caseiro desde 1985

1) Melhor Ale produzida no Brasil

Way American Pale Ale. Continuo acreditando que não há cerveja com tantos atributos que acertam meu gosto pessoal quanto esta paranaense. É, além de tudo, uma cervejaria que dedica-se a trazer edições especiais da cerveja com apenas um lúpulo específico, o que permite a todos ter noções das diferentes nuances de aroma, sabor e amargor deles.

2) Melhor Lager produzida no Brasil

Morada Double Vienna. Esta Lager é fora de série, uma receita surgida da inspiração singular de um grande cervejeiro, com um balanço interessante entre o caráter do malte a presença do lúpulo em uma cerveja de final limpo. Tenho recomendado a iniciantes na arte com muito sucesso.

3) Melhor Ale estrangeira à venda no Brasil

Green Flash Le Freak. Visitei esta cervejaria em San Diego e ela tem cervejas ótimas. A Le Freak tive oportunidade de provar algumas vezes em um simpático local de Porto Alegre. Traz a assertividade dos lúpulos com um sabor não usual, não exatamente de perfil limpo. Bela cerveja. Seria bom ver outras desta cervejaria por aqui, como Rayon Vert e a IPA.  

4) Melhor Lager estrangeira à venda no Brasil

Pilsner Urquell. Para mim, ainda um ícone das cervejas Lager, que não são exatamente a minha praia. Presente em muitas cartas nacionais, limpa e lupulada, mas apenas com a ressalva de ter um preço bem salgado.

5) Melhor chope nacional ou estrangeiro à venda no Brasil

Hidden Pilsen. Sabe quando um chope te chama a atenção por trazer velhas lembranças? Inacreditavelmente é um chope que mantém-se muito regular na qualidade e sabor, mesmo com uma pequena produção.

6) Melhor bar cervejeiro nacional

Bierkeller. Todo amante da cerveja que vai a Porto Alegre e não visita a Gerti no bar idealizado pelo Vittorio não tem seu currículo completo. Singular no País, talvez no mundo, um bar cheio de surpresas mesmo para habituês. Um mundo de cervejas em um ambiente familiar onde você se sente em casa. Não conheço nada assim.

7) Melhor cerveja caseira

As cervejas do Jesael Eckert têm alma. Difícil achar um cervejeiro tão apaixonado pelas suas crias quanto sua inspiração. É admirável ver, em um mundo cervejeiro de “clone beers”, de gente tentando reeditar fórmulas de cervejas que lhes agradaram ou de sucesso, alguém que busca a inspiração em si mesmo e no meio onde vive. Jesa não é aposta, é afirmação em cerveja que a gente tem prazer em tomar.

8) Melhor cerveja que ainda não chegou ao Brasil

Crux Fermentation Outcast IPA. Ah… Uma surpresa para mim, na recente viagem pelo noroeste americano. Bend, uma cidade no meio do Oregon, vive a cena cervejeira com intensidade e com uma criatividade impressionantes. Sentir aroma de manjericão em uma cerveja, sem adição desta planta, é algo inesperado em uma IPA clara como as que gosto, equilibrada e intensa em sabor. Mal posso esperar para prová-la novamente. Devo esta a um homebrewer amigo de lá, que deu a dica.

9) Melhor blog ou site cervejeiro

Beer Mapping. Mão na roda pro viajante, ajuda a organizar os pontos de interesse e as referências. Só como ressalva, avalie os locais com mais de uma referência, pois embora o site dê notas precisas em 90% dos casos, alguns parecem esquecidos e outros hiper-votados por amigos.

10) Melhor rótulo de cerveja, nacional, importado ou caseiro

Rogue. A Rogue tem rótulos maravilhosos e ainda uma linha de garrafas (pesadinhas) de cerâmica que são uma tentação. Tem toda a sorte de apetrechos cervejeiros, uma tábua cervejeira para amostras em formato de garrafa que está aguardando uma cópia brasileira (kkkk). Investem em ingredientes e lúpulos próprios, você pode parar em sua fazenda e no seu hotel. E ainda dão cidadania e camisinha para os cidadãos. Um luxo.

11) Melhor evento cervejeiro nacional

Bodebrown Beer Train. Espetacular ideia dos irmãos Cavalcanti, reunindo cervejeiros de dentro e fora do País em passeios regados a boa cerveja. Snif, snif não ter ido, mas quem sabe o universo não esteja guardando um momento para mim, para desfrutar este evento numa litorina. Vamos lá Bode Brothers.

12) Novidade do ano

A união das cervejarias em movimentos que buscam redução de impostos. O custo Brasil é muito alto, qualquer coisa que o reduza minimamente tem que ser comemorada. Destaco a atuação do Dr. Jorge Gitzler, que tem sido um incansável defensor da razoabilidade dos tributos na cadeia produtiva da cerveja.

13) Melhor fato cervejeiro

A chance de frequentarmos muitos lugares onde agora temos cervejas boas em cartas, algo que há 10 anos praticamente inexistia.

14) Pior fato cervejeiro

Os aproveitadores de toda a sorte. Aqueles que estão sempre prontos a explorar o momento, seja oferecendo uma cerveja a um preço muito além de seu valor real, seja te entregando cervejas de baixa qualidade, promovendo eventos e cursos de baixíssima qualidade a preços exorbitantes. Prefira o conteúdo das garrafas que a falta dele no discurso cervechato. Procure saber o background das pessoas, a sintonia com canais e movimentos cervejeiros e o grau de respeito que se conquistou na comunidade.

15) Previsão cervejeira para 2014

Estamos em um momento de franca expansão onde vai marcar presença quem focar na qualidade do produto, mostrar um diferencial para o mercado a um preço razoável. Mas é só o começo. Muita água rolará nos próximos 10 anos.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s